É chegado o momento de Vânia ir ao centro, expressar a sua indignação e ouvir finalmente o que Carlos tem para lhe dizer. A Dj garante que vai de consciência tranquila se tiver de abandonar a Casa, no próximo domingo.

Carlos começa por dizer à colega que uma coisa é frontalidade e outra, completamente diferente, é má educação. Na opinião do cabeleireiro, Vânia foi mal-educada ao insultá-lo. O concorrente de 33 anos explica que a sua primeira intenção não era nomear Vânia, visto que já a conhecia há mais tempo. No entanto, e depois de ver que esta o nomeou mesmo tendo mais pessoas para escolher, acabou por fazê-lo.

Vânia volta a explicar que nomeou Carlos, porque sabia que mais ninguém o ia nomear. Esta teoria não convence Carlos, de forma nenhuma. «Imagina que estávamos com a Teresa em direto e eu começa a responder-te...onde é que isto ia parar? Ia ficar feio», comenta o cabeleireiro, tentando mostrar que a Dj não esteve bem na sua atitude.

Vânia acaba por dar razão ao colega, justificando as suas palavras com a sua impulsividade. Por fim, também Carlos admite que fez de propósito ao escolher Vânia para ficar nomeada, quando já havia nomeado Kika.

Eliane sai em defesa de Carlos, explicando que a ideia de que Carlos é o concorrente de quem todas as pessoas gostam e que têm de defender sempre o grupo, pode acabar por prejudicar o nortenho.