Sinopse

Baía das Mulheres

Mais uma história falada em português na sua televisão preferida

É uma história de sentimentos, dos dramas e alegrias do nosso dia-a-dia.

É uma história constituída por muitas outras, em que as mulheres adoptam uma posição de destaque.

Graça é casada com Ricardo e tem 3 filhos deste feliz e aparente inabalável casamento. Teresa é a sua filha snob, Marta a divertida e João o filho mais velho, que Graça adora. Este é casado com Maria, que é educadora de infância e sonha dar-lhe um filho, mas tem grandes dificuldades em engravidar.

Na véspera do aniversário de Ricardo, Graça decide fazer-lhe uma surpresa e vai até ao veleiro onde este se encontra. É então que Graça tem a decepção da sua vida ao encontrar o marido em flagrante com a amante, Vera. Apesar de ter dedicado cerca de 25 anos da sua vida, exclusivamente, ao marido e família, decide divorciar-se.

Com o orgulho e o coração feridos, Ricardo faz-se ao mar e enfrenta de uma forma suicida uma enorme e anunciada tempestade. Graça é invadida por um tremendo sentimento de culpa e ao relembrar todos os bons momentos que passou com Ricardo, acaba por perdoar e recebê-lo de volta, já depois deste prometer que a amante foi uma vez sem exemplo. Contudo, muitas foram as mulheres que passaram pelo seu veleiro, e Vera, magoada e humilhada por Ricardo, vai-se encarregar de arranjar provas para o prejudicar.

Porém, Graça apercebe-se de que todo o seu casamento foi uma mentira e exige o divórcio sem querer um único cêntimo de Ricardo. Isto significa um grande acto de coragem, uma vez que Graça nunca trabalhou e terá de começar a sua vida do zero. Ricardo não se conforma com o divórcio, não só pelo orgulho ferido e pela questão social, mas também porque, apesar de tudo, adora Graça. Do lado de Ricardo ficam Maria Amélia e a filha Teresa. Do lado de Graça ficam Marta e João. Tita ainda tenta tudo para convencer Graça a voltar para Ricardo, mas acaba por ajudá-la a ficar sozinha e dá-lhe o emprego no seu Centro de Jardinagem.

João e Maria começam a ficar cada vez mais angustiados por Maria não conseguir engravidar. João não resiste ao desgosto e, no seu restaurante, embebeda-se e vai para uma discoteca, onde se deixa seduzir por Bá, a melhor amiga de Maria. Maria perdoa o marido, mas receia que Bá tenha engravidado.

Maria trabalha no infantário de Cristina, onde acolhem crianças abandonadas de uma associação que é ajudada financeiramente por Maria Amélia, a avó de João.

É neste infantário que Maria se vai encantar por Sílvia, uma linda menina de cinco anos. Maria quer a todo o custo adoptar Sílvia, mas a mãe desta, apesar de a ter deixado no infantário como se fosse abandonada, nunca deixou de a acompanhar. Ao saber que Sílvia vai ser adoptada, Filipa aparece e rapta a filha do infantário com a intenção de lhe revelar que é a sua mãe, mas muitas peripécias irão acontecer.