17 dez 2017, 22:56

José e Gonçalo abandonam a competição

A quinta semana de competição começa com uma surpresa. Ao entrarem na cozinha, os aspirantes encontram três personalidades fundamentais da história de Portugal: Luís Vaz de Camões (Manuel Luís Goucha), Vasco da Gama (chef Rui Paula) e D. Afonso Henriques (Miguel Rocha Vieira). As três figuras falam com os aspirantes sobre o seu papel na história e de repente surgem piratas que fazem um espetáculo, uma metáfora para as dificuldades que os marinheiros portugueses passaram na altura dos Descobrimentos. Portugal conquistou vários territórios como, por exemplo, o Brasil, a Índia e a África e esse é o mote para a primeira prova. Os aspirantes terão de cozinhar pratos do Brasil, da Índia e de Moçambique. Como foi a Lara a autora do melhor prato na prova anterior, será ela a distribuir os países pelos seus colegas. Para si, escolhe cozinhar no Brasil e dá a mesma oportunidade a outros três colegas: Américo, José e Flor; Ariana, Nuno, Gonçalo e Beatriz irão cozinhar com ingredientes típicos da Índia e Maria, Maria Tete, António e João Miguel com ingredientes típicos de Moçambique.

Os jurados só provam os dois melhores pratos de cada país e os eleitos são Américo e Flor do Brasil, Nuno e Ariana da Índia e Maria e Maria Tete de Moçambique. Maria é a grande vencedora da prova com 6 pontos; Ariana recebe 5 pontos, Maria Tete 4, Américo 3 e Flor e Nuno 2 pontos.

Conhecer os preços dos ingredientes é um ponto fundamental para quem quer ser um chef de cozinha e é com esse tema que começa a segunda prova, os aspirantes têm de adivinhar o preço de um cupcake e, para isso, conhecem o preço dos seus ingredientes. O preço de custo do cupcake é de €1.14 e quem se aproxima mais deste preço é Beatriz, Nuno e Ariana; eles serão os capitães das equipas em prova. Ariana é a capitã da equipa amarela e vai fazer a prova com a Maria, o José e a Lara. Beatriz comanda a equipa azul e escolhe Américo, António e João Miguel. Nuno é o capitão da equipa vermelha e tem a seu lado Gonçalo, Flor e Maria Tete. Cada equipa terá de confecionar o maior número de cupcakes, mas antes disso chega uma convidada muito especial à cozinha: Manuela Moura Guedes. Será ela a avaliar o resultado da prova. Isto porque cada equipa irá representar um dos jurados. A equipa com o pior resultado fará com que o seu jurado leve um banho de cobertura de cupcake vindo de um saco de pasteleiro gigante que se encontra na cozinha MasterChef. A equipa azul representa o chef Rui Paula, a equipa vermelha Manuel Luís Goucha e equipa amarela o chef Miguel Rocha Vieira. No final, e depois de uma prova doce e muito divertida, é a equipa azul quem vence. Em último lugar fica a equipa amarela e o chef Miguel Rocha Vieira toma um banho de cobertura de cupcake juntamente com a sua equipa: José, Lara, Ariana e Maria.

Antes de conhecerem o seu destino na terceira e última prova, os aspirantes conhecem o ingrediente estrela que cai do céu. Uma chuva de arroz nunca antes vista!

O Américo está no topo da tabela com 9 pontos. O António, a Beatriz, o João Miguel, a Maria e a Maria Tete têm 7 pontos; a Ariana tem 6 pontos; a Flor e o Nuno 5; o Gonçalo 4 e a Lara e o José 2 pontos. Esta pontuação faz com que o Américo, o António, a Beatriz, o João Miguel, a Maria e a Maria Tete fiquem a salvo e possam assistir à última prova da varanda.

A Ariana, a Flor, o Nuno, o Gonçalo, a Lara e o José vão têm uma hora para fazer um prato de arroz, um prato muito importante que decide a sua estada na cozinha MasterChef. A Lara é a autora do melhor prato, com um Arroz de Berbigão. O José e o Gonçalo são os autores dos piores pratos e recebem 1 ponto cada, o que não é suficiente para continuarem na competição. Está assim definido o Top 10 do MasterChef Júnior 2017: Américo, António, Beatriz, João Miguel, Maria, Maria Tete, Ariana, Flor, Nuno e Lara.